ANPUH 2019 – ST Novos olhares sobre a Época Moderna (séc. XV-XVIII)

Foi aprovado no próximo simpósio da ANPUH um ST dedicado à História Moderna em sentido mais amplo. É o ST 126 “Novos olhares sobre a Época Moderna (séc. XV-XVIII)”, coordenado por Luís Filipe Silvério Lima (da Unifesp e deste grupo) e Marília de Azambuja Ribeiro (da UFPE). O resumo do ST segue ao fim do post.

As inscrições de propostas de comunicações abrirão em 14 de janeiro. O 30. Simpósio da ANPUH ocorrerá entre 15 e 19 de janeiro em Recife, no campus da UFPE.


Novos olhares sobre a Época Moderna (séc. XV-XVIII)

Coordenadores: Luís Filipe Silvério Lima (Unifesp), Marília de Azambuja Ribeiro (Universidade Federal de Pernambuco).

Resumo: Este simpósio temático pretende ser um espaço para discussão de pesquisas sobre a Época Moderna, buscando atrair pesquisadores/as, estudantes e professores/as que se dedicam ao estudo do período, desde o séc. XV até o séc. XVIII. Menos do que uma proposta que busque se filiar a correntes e abordagens historiográficas específicas (História Social, História Cultural, História Política etc.), o ST quer incentivar o debate entre perspectivas teórico-metodológicas, buscando promover uma interlocução entre os pesquisadores brasileiros que se têm dedicado ao estudo da História Moderna. Ao mesmo tempo, a extensão espacial e temática pretendida por este simpósio não se restringe ao contexto europeu e assim também visa abrigar pesquisas que analisem a circulação de sujeitos, ideias, objetos e produtos por todos os continentes. Serão especialmente bem-vindas propostas que possibilitem o diálogo entre espaços, métodos, enfoques diversos, seja em sua própria formulação, seja na abertura para a reflexão coletiva. Seguindo esforços anteriores em encontros da ANPUH, têm-se, por fim, como meta possibilitar um retrato da produção na área ao mesmo tempo que fomentar os estudos historiográficos sobre História Moderna no Brasil.

 

Em Outubro, na UnB: Materialidade e interpretação de manuscritos e impressos na Época Moderna

Em 19 e 20 de outubro, haverá um seminário dedicado a materialidade dos impressos e manuscritos na Época Moderna, organizado pelos profs. André de Melo Araújo (UnB) e Rodrigo Bentes Monteiro (UFF). O seminário ocorrerá na biblioteca da UnB. As inscrições para ouvintes estão abertas, mas são limitadas e devem ser feitas via página do evento. A programação segue abaixo.

PROGRAMA

6a feira, 19/10
14h00
Abertura

14h30 / 16h00
1 – Materialidade e circulação
Moderadora – Tereza Kirschner (UnB)
– Impérios portáteis: investigação sobre o gênero atlas na crise dos impérios modernos (1713-1825), Iris Kantor (USP)
– Vestígios materiais para estudo da produção e circulação de manuscritos: três casos de estudo para a história e a restauração, Márcia Almada (UFMG)
16h15 / 18h30
2 – Fontes conjuntas
Moderador – Marcos Aurélio Pereira (UnB)
– O prefácio como gênero e sua especificidade nos textos cosmográficos, Andréa Doré (UFPR)
– Edifício das letras: história e controvérsia na Bibliothèque Française de Charles Sorel, Luiz César de Sá (UnB)
– Política, espetáculo e propaganda: o uso político do mecenato e da imprensa pelos representantes da corte portuguesa em Roma durante as primeiras décadas do século XVIII, Marília de Azambuja Ribeiro (UFPE)

Sábado, 20/10
09h30 / 11h00
3 – Interpretações textuais
Moderador – Raphael Greenhalgh (UnB)
– O fígado e a vingança feminina: a literatura de rua francesa como fonte para uma história das emoções, Silvia Liebel (UFMG)
– O maravilhoso e as histórias no códice sobre a revolta de 1720 em Vila Rica, Rodrigo Bentes Monteiro (UFF)

11h00 / 12h30
4 – Edições em processo
Moderadora – Valeria Gauz (Museu da República)
– Menasseh Ben Israel como editor: a edição de Esperança de Israel/Spes Israelis (1650) e os embates políticos pela readmissão dos judeus na Inglaterra, Luís Filipe Silvério Lima (Unifesp)
– A configuração visual da informação histórica à época do iluminismo alemão, André de Melo Araújo (UnB)

12h30
Balanço das atividades

Seminário na ANPUH-SP: Poder e Religião na Época Moderna

Nesta segunda, 3/9, começa o XXIV Encontro Regional da ANPUH-SP, “História & Democracia: precisamos falar sobre isso,” na Unifesp. Entre os seminários temáticos há um dedicado à História Moderna, “Poder e Religião na Época Moderna,” coordenado por Luís Filipe S. Lima e com apresentações de vários integrantes deste blog.

A programação do evento segue abaixo e os resumos das comunicações e alguns dos textos completos podem ser consultados aqui. Maiores informações podem ser obtidas na página do encontro.

Programação do ST “Poder e Religião na Época Moderna”

Dia 03/09 das 14:00 às 18:00
Bruno Guilherme Feitler (Unifesp) – Infiéis e gentios pela Igreja: uma incursão pelo enquadramento religioso do comércio no Estado da Índia
Renata Cabral Bernabé (USP) – A Doutrina Cristã de Marcos Jorge e sua versão japonesa
José Carlos Vilardaga (Unifesp) – Longe do paraíso e perto dos homens: reduções jesuíticas e redes de intercâmbios no Guairá colonial (1610-1632)
Andrea Gomes Bedin (PUC-SP) – A metodologia escrita nos sermões políticos do padre Antônio Vieira
Bruno Cezar Bio Augusto (Universidade do Centro-Oeste do Paraná) – Concessão de sesmarias: dinâmica e política nos requerimentos de propriedade em São Pedro d’El Rey, Capitania de Mato Grosso, ano de 1792
Caroline Cristina Souza Silva (Universidade de São Paulo) – D. Frei Domingos da Encarnação Pontevel e os debates sobre o poder episcopal: Bispado de Mariana (1777-1793)

Dia 04/09 das 14:00 às 18:00:
Maria Angélica Beghini Morales (Museu da Imigração do estado de São Paulo) – Arte e colecionismo na França pelas letras de Dominique-Vivant Denon
Bruno Galeano de Oliveira Gonçalves (Universidade de São Paulo) – “Apenas uma história”: The Historie of Tithes e a polêmica sobre os dízimos
Bruna Braga Fontes (FFLCH-USP) – Reflexões sobre a produção de manuscritos no século XVII: O caso de “A Dedication to sir Philip Sidney”
André Sekkel Cerqueira (FFLCH – USP) – A Donzela Alada encontra-se com Janus: sobre história e razão de Estado no século XVII
Pedro Damazio Franco (PUC-RJ) – Religião, secularização, e poder
Franco Alves Biondi (UNICAMP) – A “Devotio Moderna”: “De Imitatione Christi” e os Irmãos e Irmãs de Vida Comum

Dia 06/09 das 14:00 às 18:00
Lívia Bernardes Roberge (Universidade Federal de Minas Gerais) – Os Diggers e a Religião: escatologia, anticlericalismo e direito à terra.
Verônica Calsoni Lima (Universidade de São Paulo) – Dinâmicas da imprensa clandestina e radical na Inglaterra seiscentista: o caso dos “Estacionários Confederados”
Luís Filipe Silvério Lima (Unifesp) – “The Strangest Adventure” de “Sebastian, King of Portugal” e a recepção e circulação do sebastianismo na Inglaterras elisabetana e jacobeia
Talita de Jesus Noronha Sanchez (UNIFESP) – Uma Iconografia Profética da Restauração: a imagem de Ourique e as disputas políticas nas gravuras de 1632 a 1668.
Ramon Alberto Machado Costa (Unifesp) – Entre Divinação e Profecia – O Sonho
Nara Barrozo Witzler (Universidade Estadual de Campinas) – Mulheres, demônios e bruxas: o feminino retratado por demonólogos espanhóis dos séculos XVI e XVII
Marcela Delia (Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) – Unicamp) – “Quhill he promesit to complene on the to the ministerie and cessioun”: As dinâmicas entre as autoridades seculares e religiosas na Escócia da primeira modernidade

ANPUH-SP 2018: Inscrições abertas para o Seminário Temático “Poder e Religião na Época Moderna (séculos XV-XVIII)”

Estão abertas as inscrições para apresentações de trabalho no XXIV Encontro Estadual da ANPUH-SP, que ocorrerá de 3 a 6 de setembro de 2018, na UNIFESP, campus Guarulhos. Entre os Seminários Temáticos haverá um dedicado à Época Moderna, o ST 31, intitulado Poder e Religião na Época Moderna (séculos XV-XVIII). Maiores detalhes sobre ST, abaixo e na página do ST na Anpuh. Para maiores informações como se inscrever, clique aqui. Para ver os outros STs, clique aqui.

 

 

ST 31 – Poder e Religião na Época Moderna (séculos XV-XVIII)
Coordenador: Luís Filipe Silvério Lima (Unifesp)

Resumo: Este simpósio temático pretende ser um espaço para discussão de pesquisas sobre a Época Moderna (séc. XV-XVIII) que abordem as temáticas ligadas ao poder, política, religião e religiosidades em diferentes espaços e sob diferentes abordagens. Menos do que uma proposta que busque se filiar a correntes historiográficas específicas (História das Religiões, História Cultural, História Política etc.), o ST quer incentivar o debate entre perspectivas teórico-metodológicas sobre tópicos que muitas vezes são vistos de modo seccionado no cenário historiográfico brasileiro e cujos pesquisadores se organizam em torno de recortes ou abordagens específicas, não promovendo uma interlocução mais ampla. Entre os temas visados estão, ainda que não se limitem a: processos de confessionalização e disciplinamente social; estudos sobre instituições religiosas (tais como Inquisição, Missões, Padroado, etc.) em sua ligação com as autoridades civis, e vice-versa; agentes e mediadores entre a poder civil e religioso; os debates teóricos modernos sobre o fundamento e a relação dos poderes e as diferentes teorias sobre a origem do poder; movimentos, revoltas e revoluções; projetos messiânicos e milenaristas; radicalismo e radicais no campo político e religioso; as hierarquias religiosas e civis, e suas possíveis relações; entre outros. Buscam-se pesquisas que tratem desses elementos e outros relacionados a tensão entre poder religioso e civil, dentro do recorte mais amplo da Época Moderna pensando as intersecções causadas pela cisão da Cristandade Ocidental, a expansão europeia, o conflito com o Outro, a reorganização e tensão dos poderes civis seja na Europa, América, África ou Ásia. Serão especialmente bem-vindas propostas que possibilitem o diálogo entre espaços, métodos, enfoques diversos, seja em sua própria formulação, seja na abertura para a reflexão coletiva. Seguindo esforços anteriores em encontros da ANPUH, têm-se, por fim, como meta fomentar os estudos historiográficos sobre História Moderna em São Paulo e no Brasil.

Duas Chamadas para Dossiês – História Revista

A História Revista, publicada pelo Programa de Pós-Graduação em História da UFG, está com duas chamadas de artigos que podem interessar aos pesquisadores modernistas:

  1. Dossiê “O século XVI: interfaces entre o Velho Continente e o Novo Mundo”, organizado pelo prof. Luiz Antônio Sabeh (Unifal), a ser publicado no vol. 23, n. 3 (set./dez. 2018).
    Data-limite para submissão de artigos: 31/07/2018.
  2. Dossiê: “As dinâmicas entre sagrado e o profano: Uma perspectiva de longa duração (Século V ao XVI)”, organizado pelos profs. Fabiano Fernandes (Unifesp/Leme) e Renata Cristina Nascimento (UFG/PUC/Nemed), a ser publicado no vol. 24, n. 1 (jan./abr. 2019).
    Data-limite para submissão de artigos: 31/01/2019

Maiores informações na página da revista:
https://www.revistas.ufg.br/historia

Seminários História Unifesp “Considerações sobre a construção das políticas indigenistas de Portugal e Espanha (séculos XVI e XVII)”

Nesta quinta, 31/8, às 18h, ocorre o próximo Seminário Conjunto entre Pós e Departamento de História da Unifesp, com a pesquisadora Fernanda Spósito (Pós-Doc Unifesp) que discutirá seu trabalho “Considerações sobre a construção das políticas indigenistas de  Portugal e Espanha(séculos XVI e XVII)” . O serminário será no Auditório (Térreo) do Campus Guarulhos, EFLCH, Unifesp (Estrada do Caminho Velho, 333, Jd. Nova Cidade – Guarulhos – SP).

Dicionários Históricos & Bases Lexicográficas On-Line – algumas indicações

Uma ferramenta muito útil para quem pesquisa a Época Moderna são as bases lexicográficas e de dicionários disponíveis on-line. Muitas delas compilam as entradas de dicionários e vocabulários impressos no período moderna, outras montam corpus pesquisáveis a partir de centenas às vezes milhares de textos. Abaixo, seguem algumas sugestões:

Para o Português

O CLP (Corpus Lexicográfico do Português) é o mais abrangente em termos do corpo de dicionários que permite pesquisar, começando com os dicionários português-latim do Jerônimo Cardoso do séc. XVI até o do Pedro Fonseca em fins do séc. XVIII, passando pelo Vocabulário do Bluteau. São 17 dicionários além de outras fontes úteis para uma pesquisa lexicográfica e, por tabela, de semântica histórica.

A Brasiliana Digital, face on-line da Biblioteca Brasiliana Mindlin,  permite a consulta aos dicionários de Bluteau, Morais e a alguns dos primeiros dicionários brasileiros, já no séc. XIX. Entretanto, por razões da mudança de plataforma, o sistema de buscas, por vezes, não funciona perfeitamente.

Tycho Brahe é uma base de e para linguistas, o que significa que por vezes os recursos não são voltados para pesquisa histórica, mas o repertório de fontes é bom e, depois de se acostumar um pouco afim de conseguir fazer buscas, pode ser bem útil.

O Corpus do Português é um projeto de fazer busca por termos em um corpus amplo de fontes de língua portuguesa. Pode ser útil, mas, de novo, mais voltado para linguístas.

Por fim, o projeto de um filólogo alemão aposentado, Dieter Messner, o “Dicionários dos dicionários portugueses” que é literalmente fazer um dicionário com todas as entradas de todos os dicionários/vocabulários do séc. XV ao XIX. Infelizmente não é um projeto finalizado, mas o que existe disponível em sua página pessoal é impressionante.

Para o Espanhol

O site da Real Academia Española (RAE) permite uma série de buscas interessantes. É possível buscar as diferentes entradas para uma palavra nas várias edições do Diccionário de la Lengua Española, desde a primeira edição no século XVIII. É que chamam de Mapa de Diccionários Académicos.
Mas a ferramente mais potente em termos lexicográficos e para pensar os usos e significados históricos de um termo, com certeza, é o CORDE (“Corpus Diacrónico del Español”). Nele, se pode fazer buscas num corpus imenso de textos em espanhol, catalão, galego e mesmo português por termos específicos, e o CORDE retorna onde, quando, como aparece, e ainda faz gráficos de frequência, entre outras funcionalidades.

Para o Francês

O ARTFL é um projeto muito útil da Universidade de Chicago, que tem uma página dedicada só a dicionários do sec. XVI ao XX, Dictionnaires d’autrefois. O ARTFL tem uma série de outras ferramentas de buscas de termos (e não só para francês) que podem ser bastante produtivas. Muitas delas, infelizmente, de acesso restrito para instituições assinantes.

Para o Inglês

O Oxford English Dictionary, por certo, é a referência mais conhecida, mas o seu acesso é restrito para assinantes. Entretanto, há uma base que compila vários dicionários do séc. XV ao XVIII, que permite acesso livre: LEME (Lexicons of Early Modern Language). A LEME permite buscas por termos nas várias entradas de vocabulários, dicionários bi- ou multilíngues, dicionários de inglês, por vezes, sendo possível ver o uso de termos que constam no verbete ou na abonação mas não existem como entrada específica, além de indicar de modo visual a recorrência do termo ao longo do tempo. Tem uma versão livre, que limita o número de consultas, e uma versão para assinantes, com busca ilimitada.

XIII Jornadas Internacionais de Estudos das Monarquias Ibéricas – Inscrições para Ouvinte

XIII Jornadas Internacionais de Estudos das Monarquias Ibéricas: Nações em movimento. Índios, africanos e cristãos-novos nos impérios ibéricos ultramarinos
Rio de Janeiro, 27-30 setembro
2017

Museu Histórico Nacional (Praça Marechal Âncora, Centro, Rio) e Museu Nacional (Quinta da Boa Vista, São Cristóvão, Rio)

As Jornadas constituem a série de eventos anuais promovida por Red Columnaria – rede temática de estudos sobre as fronteiras das monarquias ibéricas. Neste ano elas ocorrerão no Rio de Janeiro, no Museu Histórico Nacional e no Museu Nacional.

A programação das XIII Jornadas Internacionais de Estudos das Monarquias Ibéricas pode ser visto aqui, e demais informes assim como os resumos estão disponíveis na página do facebook da Cia da Índias/UFF.

As inscrições para ouvintes estão abertas via  site da Cia. (R$10,00 para estudantes de graduação comprovados, R$20,00 para os demais).

Lançamento do livro Visions, Prophecies and Divinations na ANPUH

Durante o XXIX Simpósio Nacional de História da Anpuh, em Brasília, será lançando o livro Visions, Prophecies and Divinations (Brill, 2016), organizado por Luís Filipe Silvério Lima e Ana Paula Torres Megiani.

O livro é o resultado de colóquio sobre o Messianismo e Milenarismo no Mundo Ibérico que ocorreu em agosto de 2012 com a organização deste grupo.

O lançamento será Terça-Feira, 25/07, das 18h às 19h, na UnB (Entrada Norte do Instituto Central de Ciências (ICC-Norte – Ceubinho). O livro será vendido com desconto no lançamento.

Para maiores informações sobre o livro, visite o site da editora Brill. Para uma prévia, vá ao GoogleBooks.

Para maiores informações sobre o XXIX SNH e os outros lançamentos que ocorrerão neste dia, vá ao site do simpósio.

XXIX Simpósio Nacional de História – ANPUH – ST “A Primeira Modernidade: novos mundos, novas ordens”

http://site.anpuh.org/cache/widgetkit/gallery/3/banner001-e930cbe69d.png

Semana que vem começa o XXIX Simpósio Nacional de História, da Anpuh), em Brasília. Entre os Simpósios Temáticos, o ST “A Primeira Modernidade: novos mundos, novas ordens” é dedicado aos estudos sobre a Época Moderna, e conta com a apresentação de comunicações de vários pesquisadores do grupo.

Vejam mais informações e a programação do ST “A Primeira Modernidade” na página do XXIX SNH.